Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Veja como seu tipo de sangue determina a sua alimentação e saiba o que comer segundo a dieta do sangue

Tipo:

SANGUE

O seu sangue pode determinar o que você deve ou não comer? Dentre suas múltiplas funções, a capacidade de nutrição e interação da fisiologia do sangue em nosso organismo faz com que muitos estudos partam da premissa de que cada tipo sanguíneo pode ser separado em dietas ou regimes alimentares específicos. Mesmo ainda pouco conhecida e utilizada, a dieta sanguínea aparece como mais uma eficaz solução, principalmente para tratamentos temporários.


Essa dieta explica que os tipos sanguíneos têm forte influência no organismo. Eles determinam a eficiência do metabolismo, do sistema imunológico, o estado emocional e até a personalidade de cada indivíduo, promove o bem-estar, diminui o peso e fortalece a saúde a partir de uma mudança de hábitos alimentares. Para a nutricionista Alice Figueiredo, a dieta sanguínea é uma realidade, mas que requer ainda um estudo mais aprofundado para ser aplicado com mais ênfase:

“O que a diferencia das demais dietas por separar aquilo que é proibido e o que é recomendado a cada pessoa, através da classificação de seu sangue. Porém, apesar dos seus fundamentos científicos, ainda é um tipo de dieta raramente aplicada e de difícil execução, pela falta de informação. No entanto, ela não fará mal a ninguém, pelo contrário, ela é melhor do que muitas que vemos ultimamente”, destacou a profissional, analisando as melhores situações para fazer essa dieta: “Ela funciona mais para dietas temporárias. Por exemplo, para emagrecimento, pois ela, teoricamente, é voltada para a melhoria do metabolismo e das funções orgânicas”, destacou Alice.

Basicamente, a dieta do grupo sanguíneo segue a premissa de que cada grupo sanguíneo (A, B, AB e O) devem seguir programas específicos. Para cada grupo sanguíneo, os alimentos podem ser classificados como: Positivos (alimentos que previnem e tratam doenças); Neutros (alimentos que não previnem doenças porém também não prejudicam à pessoa) e Negativos (alimentos que podem agravar ou causar danos à pessoa).

 

Alimentação pelos tipos de sangue:

Sangue Tipo “O” – São carnívoros, com o aparelho intestinal forte e necessitam comer proteínas animais diariamente, caso o contrário correm o risco de desenvolver doenças gástricas, como úlceras e gastrites, devido à produção de sucos gástricos. Alimentos indicados: Peixes, frutas (ameixa e figo) e verduras (abóbora, brócolis, alface e salsa).

Sangue Tipo “A” – São vegetarianos, com o aparelho intestinal sensível e têm dificuldades para digerir proteínas de origem animal, pois sua produção de suco gástrico é limitada. Alimentos indicados: Queijo de soja, tofu, frutas (abacaxi, limão, cereja), verduras (cenoura, cebola), arroz, aveia e alho.

Sangue Tipo “B” – Podem tolerar dietas mais variadas. É o único tipo de sangue que tolera bem laticínios em geral. Alimentos indicados: Peixes, iogurte, frutas (banana, mamão, uvas), verduras (batata doce, berinjela, beterraba), arroz integral e aveia integral.

Sangue Tipo “AB” – Necessitam de uma dieta equilibrada, contendo um pouco de tudo. Alimentos indicados: Peixes, iogurte, queijos (cottage, mussarela e ricota), frutas (kiwi, uvas, limão, ameixa), verduras (aipo, alho, pepino, couve-flor),

OBS – É necessário que o paciente faça uma avaliação completa com os profissionais indicados, antes de iniciar a dieta. Existem 6 alimentos que para um bom resultado do tratamento devem ser evitados (não exagerar): Leite, cebola, tomate, laranja, batata e carne vermelha.

MEDIDAS IMPORTANTES:
  • MANTEIGA:1 xícara = 225g | 1 colher (sopa) = 15g
  • FARINHA DE TRIGO:1 xícara = 130g | 1 colher (sopa) = 8g
  • AÇÚCAR:1 xícara = 210g | 1 colher (sopa) = 15g




Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário