Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Ao perceber algo estranho, ela se infiltrou em fábrica e descobriu terrível crime envolvendo crianças

Tipo:


No mundo existem cerca de 200 milhões de crianças trabalhando ilegalmente em péssimas condições. Além de serem exploradas covardemente, algumas não têm direito nem mesmo à comida e água durante sua jornada de trabalho, por períodos extremamente longos e sem pausa nenhuma durante os turnos.

Na região Morbi, uma vila na Índia, diversas crianças passavam por essas condições e ninguém fazia absolutamente nada para mudar, até surgir Jharna Joshi, de 22 anos.

Quando foi visitar um primo que mora no local, a jovem percebeu que diversos ônibus, que não eram escolares, passavam pela vila repleto de crianças. Ela não teve outra ideia a não ser segui-los, e foi quando acabou descobrindo que as crianças eram levadas para uma fábrica de utensílios de cerâmica.

Jharna fez uma verdadeiro trabalho de detetive e, para descobrir informações do que era obviamente um caso de trabalho infantil, se inscreveu para trabalhar no lugar. Assim que entrou lá, viu que a maioria dos trabalhadores eram garotas menores de 18 anos.

A jovem passou duas semanas tentando coletar provas e, finalmente, denunciou o abuso ao Departamento de bem estar infantil, que conseguiram resgatar 111 crianças que trabalhavam em condições terríveis semeslhantes à escravidão.

Ainda há quem condenou a atitude de Jharna por ter se oposto ao trabalho infantil, e a moça acabou sendo atacada e ameaçada na rua. Entretanto, isso não a deixa se arrepender, já que ela diz saber de novos locais que exploram crianças e adolescentes e que suas denuncias e lutar seguirão firmes.

O mundo precisa de pessoas que não tenham medo de falar, apurar, brigar e lutar pelos direitos dos cidadãos. Se cada um usar sua luz e fizer sua parte, podemos tornar esse lugar um pouco melhor. Tomara que essa garra de Jharna nunca acabe, afinal, precisamos de pessoas como ela.

Fotos: Divulgação



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário