Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

18 sinais que podem indicar que seu fígado está mal

Tipo:

18 sinais que podem indicar que seu fígado está mal

O fígado é um órgão que desempenha diversas funções fundamentais em nosso organismo, tais como a desintoxicação, o combate contra infecções, o armazenamento de vitaminas e energia e a segregação de bile, uma substância que participa da atividade digestiva. Assim, é fundamental cuidar desse órgão, já que ele se encarrega de limpar nosso sistema de substâncias tóxicas, limpando o sangue.


Confira também:

- 229 Receitas Low Carb

Por isso é importante considerar que o fígado pode sofrer ataques tanto de elementos externos como do próprio sistema imunológico, que culminam em infecções e diversos problemas de saúde. Logo, é fundamental conhecer os sinais que indicam que seu fígado não anda bem. A seguir, apresentaremos alguns desses sinais.

18 sinais que evidenciam o mau funcionamento do fígado

  • Se você consome muitos medicamentos ou uma grande dosagem do mesmo medicamento, corre o risco de desenvolver problemas no funcionamento ideal do fígado.
  • Outro ponto importante no desenvolvimento de doenças nesse órgão é o consumo de um mesmo medicamento durante longos períodos de tempo.
  • O consumo regular de mais de cinco bebidas alcoólicas diariamente assegura um problema no fígado.
  • Herança familiar de doenças hepáticas.
  • Consumo de medicamentos para o coração ou para diabetes.
  • Má digestão, dor abdominal, prisão de ventre.
  • Náuseas, principalmente depois de consumir alimentos gordurosos.
  • Síndrome do cólon irritável.
  • Mau hálito ou língua com presença de manchas brancas.
  • Mudanças de humor, depressões e memória ruim. Isso ocorre devido ao fato de que o mau funcionamento do fígado não permite a desintoxicação do organismo e esses tóxicos chegam ao cérebro por meio do sangue, afetando seu funcionamento.
  • Febre, infecções cutâneas e asma.
  • Tensão alta.
  • Retenção de líquidos.
  • Dores de cabeça.
  • Nível instável de açúcar no sangue.
  • Doenças e desenvolvimento de cálculos renais na vesícula biliar.
  • Alta temperatura corporal.
  • Baixa tolerância a alguns medicamentos, tais como antibióticos.

Sintomas que surgem em pessoas com o fígado doente

  • Mudança da cor da pele e dos olhos, que adquirem uma tonalidade amarelada.
  • Dor e inchaço abdominal.
  • Sensibilidade na pele (irritabilidade, coceira, inflamação).
  • Perda de apetite, náuseas, fadiga crônica.

Quando apresentamos algum sinal ou sintoma dos anteriormente citados, devemos recorrer a um médico para uma avaliação e eliminar de nossa alimentação bebidas alcoólicas, gasosas, alimentos condimentados, embutidos e frituras. É preciso seguir as medidas alimentares e os parâmetros estipulados pelo médico com a finalidade de evitar que qualquer doença interfira no funcionamento do organismo.

Pessoas com um risco maior de apresentarem doenças no fígado são aquelas que sofrem de doenças como diabetes, que consomem bebidas alcoólicas com frequência, trabalham com químicos tóxicos ou em laboratórios que manipulam sangue, vírus ou bactérias, além de pessoas com obesidade e com tatuagens (devido ao uso de agulhas não esterilizadas).

A saúde pessoal é uma responsabilidade individual, por isso é importante escutar os avisos e alertas que o corpo nos apresenta.Por exemplo, devemos comer quando sentimos fome, caso o contrário não devemos obrigar o organismo a receber alimento, ao invés disso, podemos nutri-lo com um suco natural, uma fruta ou um copo d’água. Se obrigamos o organismo a receber alimentos sem uma real necessidade disso, o fígado trabalha em excesso e corre o risco de adoecer.

É aconselhável beber água mineral em uma quantidade de oito a doze copos diários, já que oferece o benefício de desintoxicar o fígado e limpar os rins. Também devemos evitar o consumo de grandes quantidades de açúcar, já que o fígado se encarrega de transforma-lo em gordura e colesterol, afetando o bom funcionamento do corpo.

Quem deseja um fígado saudável deve evitar o consumo de adoçantes artificiais, pois o corpo sempre exige um nível mínimo de açúcar, mas esse nível pode ser suprido através do consumo de frutas frescas, mel ou, em outros casos, adoçantes naturais como a stévia.

Por último, para não expor o fígado a infecções e um trabalho excessivo e acelerado, devemos presar pela boa higiene na hora de preparar e consumir os alimentos e aumentar o consumo de legumes e verduras, evitando os alimentos com pesticidas ou químicos.


Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

18 votos, média: 2.78 de 5


Compartilhar via WhatsApp

Receitas Sugeridas...

1012432_417584271693250_2030818188_n
Torta de leite condensado

Super leve e deliciosa torta, que demora 50 minutos apenas para ficar...

Cerveja sem barriga
Cerveja sem barriga

Para combater o calor lá fora, ela traz muitas calorias para dentro....

317397_601830996493681_1138054864_n
Costela achada

É um prato delicioso que leva purê de mandioca e um saboroso...

22406072_356815128115176_7018357477985892133_n
Pudim de baunilha

INGREDIENTES Confira também: - 229 Receitas Low Carb 1/2 xícara de açúcar...

Deixe seu comentário