Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

O que aconteceu quando passei a dormir uma hora a mais toda noite

Tipo:

572382000.jpg

.

Dormir uma hora apenas a mais por noite pode parecer fácil, mas fazer isso realmente por uma semana foi muito mais difícil do que eu imaginava –e rendeu resultados muito melhores.

Como jornalista que escreve sobre saúde e fanática por wellness, sei que conseguir uma boa noite de sono é essencial para a saúde física e mental, a produtividade, o estado de ânimo e o bem-estar. A American Sleep Foundation (Fundação Americana do Sono) recomenda uma média de oito horas de sono por noite. Mas minha vida tinha ficado estressante nos últimos tempos e, infelizmente, o sono foi a primeira coisa afetada.

Nos últimos meses, enquanto me preparo para lançar um livro (além do meu trabalho normal, que já me demanda muito), eu tinha me acostumado a dormir entre seis horas e meia e sete horas todos os dias. Com tanta coisa para fazer, passar oito longas horas dormindo todas as noites, e não apenas nos fins de semana, parecia muito para pedir de mim mesma.

Mas o sono e o estresse são um círculo vicioso: quando fico estressada, tenho dificuldade em pegar no sono, e quando durmo menos, fico mais estressada e menos capaz de fazer as coisas que preciso fazer.

Estudos mostram que 24 horas de sono perdido podem elevar significativamente o nível do hormônio do estresse. Já foi comprovado que bastam quatro horas de sono perdido para elevar nossos níveis de estresse.

“O estresse está para o sono assim como o yin está para o yang: são forças opostas e eternamente ligadas”, o cisse Dr. Chris Winter ao Huffington Post.

“O estresse nos impede de dormir. A privação de sono intensifica o estresse e suas consequências.”

Por isso tudo me propus um desafio pessoal: dormir oito horas inteiras por noite.

REGRAS

Eu me propus a dormir oito horas por noite durante cinco dias seguidos. Como geralmente levo pelo menos 20 minutos para pegar no sono, me certifiquei de estar deitada oito horas e meia antes do horário em que eu teria que acordar pela manhã. Ao longo da semana vou praticar bons hábitos de sono: usar minha cama apenas para dormir, deixar o quarto escuro e a temperatura agradável, usar uma máquina de som para bloquear os ruídos vindos da rua.

PREVISÕES

Eu sabia que teria dificuldade em me deitar mais cedo, mas estava disposta a mudar meus hábitos por uma semana apenas. Minha esperança era me sentir um pouco menos estressada ao término da semana.

DIÁRIO

Dia 1

É segunda-feira pela manhã, e eu estou CANSADA. Parece que o fato de ter me deitado cedo no domingo e dormido oito horas me deixou mais exausta que de costume na manhã seguinte – como se, por eu finalmente ter tido uma boa noite de sono, meu corpo estivesse querendo mais. Passo o dia inteiro um pouco cansada, mas me sentindo um pouco mais produtiva e alerta que de costume.

Dia 2

Vou para cama às 23h na segunda-feira, adormeço provavelmente por volta das 23h30 e acordo às 7h45 (depois de pressionar o botão de “cochilo” duas vezes, reconheço). Ainda sinto dificuldade em acordar, mas hoje minha energia fica mais ou menos estável ao longo do dia. Me surpreendo com quanta coisa consigo fazer nesse dia.

Dia 3

Hoje acordei sem pressionar o botão “cochilo” – uma pequena vitória. Novamente observo que minha energia se mantém estável ao longo do dia. Sinto um pouco de sono às 15h e tomo um chá verde, mas, tirando isso, trabalho de modo constante até as 18h. À noite, estou ansiosa para ir me deitar cedo.

Dia 4

Fui para a cama às 23h25 ontem e acordei hoje às 7h30 me sentindo superbem. Sempre levo algum tempo para pegar no sono, mas, mesmo assim, acho que isso quer dizer que dormi um pouquinho mais que oito horas – e estou me sentindo superbem. O dia passa rápido. Nem sequer sinto necessidade de uma segunda xícara de café.

Dia 5

Na quinta-feira durmo oito horas e meia (para isso foi preciso sair de um evento antes do final, mas valeu a pena e muito) e acordo me sentindo bem. Ainda não estou cheia de energia matinal, mas me sinto melhor (e menos estressada) do que me senti a semana toda. Aparece um trabalho urgente e inesperado que preciso fazer, e eu o encaro com calma, sem ficar estressada com todas as outras coisas que eu deveria ter dado conta hoje (para mim, essa é uma vitória importante).

CONCLUSÕES IMPORTANTES

Olhando para trás, percebo que ao longo da semana dei conta do meu trabalho com mais eficiência. Completei minhas tarefas diárias e fiz as coisas que constavam de minha lista de coisas a fazer em menos tempo e com menos esforço.
Minha lista de tarefas a cumprir ainda é longa, mas me sinto menos desanimada quando olho para ela. Aquela sensação de ter muito demais para fazer se dissipou bastante. Chego a vislumbrar um insight: existe tempo e energia para tudo que é importante.

O efeito mais notável – e mais inesperado – do desafio foi a diferença que fez para meu nível de estresse. Quando a semana chegou ao fim, apesar de eu ainda encarar as mesmas tarefas e tensões de antes, estava me sentindo muito mais no controle da minha vida.

E AGORA?

Depois de uma semana, mal comecei a jornada para mudar meus hábitos de sono, e será preciso mais tempo e um esforço mais prolongado para sentir os efeitos. Mesmo assim, bastaram cinco dias para eu começar a recordar da sensação de estar realmente descansada.

Em última análise, para dormir o suficiente é preciso converter o sono em prioridade. Sim, talvez você precise sair de uma festa um pouco mais cedo, abrir mão daquela corrida matinal ou encontrar um jeito de trabalhar uma hora a menos por dia, mas vale a pena, e muito. É uma das coisas mais fáceis que qualquer pessoa pode fazer para se sentir melhor e menos estressada. Agora eu sei!




O renomado Dr. Rocha tem um vídeo bem INCRIVEL sobre emagrecimento, se tiver alguns minutos assista... Clique AQUI PARA ASSISTIR O VÍDEO DO DR. ROCHA

Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5

Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário