Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Sandy tem diástase depois da gravidez: você também pode ter? Descubra

Tipo:

diastase-sandy-610x300

Sandy contou, em entrevista à jornalista Fernanda Gentil no programa “Mamãe Gentil”, que após a gestação de Theo, seu primeiro filho, descobriu que estava com diástase. Para o tratamento do problema, a cantora intensificou os exercícios abdominais. De acordo com Paula Marcovici, ginecologista e obstetra, o quadro é decorrente do afastamento dos músculos do abdômen, tem tratamento e pode ser prevenido.

O que é a diástase?

Caracterizado como o afastamento dos músculos do abdômen, que são formados por fibras musculares dispostas uma ao lado da outra, o problema geralmente afeta mulheres que já passaram por mais de uma gestação. Embora não seja a regra, o quadro é mais comum nestes casos porque os hormônios da gravidez é que estimulam o relaxamento da região abdominal para que o feto possa crescer. Por isso, o organismo que já passou por esse processo várias vezes podem encontrar dificuldades para voltar ao normal.

Causas

Paula, no entanto, diz que a constituição do organismo, a prática de atividade física antes da gestação, obesidade ou desnutrição, aumento da pressão intra-abdominal, má postura, gravidez de gêmeos e trigêmeos, aumento de líquido amniótico e ganho de peso repentino também pode estar associado ao problema.

É grave?

Embora não seja grave, o problema pode causar, ainda a gravidez, dores nas costas, bumbum e pernas e uma sensação de buraco no meio da barriga. “A diástase começa a se formar durante a gestação, mas a percepção dela ocorre, normalmente, após o parto”, conta a médica.

Tem tratamento para diástase?

Distanciamento de músculos pode ser combatido desde antes da gestação
De acordo com a ginecologista, o tratamento depende necessariamente do nível de afastamento dos músculos. “Se a distância for inferior a 4 cm, exercícios para a região abdominal revertem a situação em até 3 meses. Já casos mais graves podem requerer procedimento cirúrgicos para unir os lados”, explica.

Prevenção

Paula chama atenção também para a prevenção, que pode ser feita com atividades físicas desde antes da gestação. “É essencial que mulheres sedentárias antes de engravidar ativem a musculatura paravertebral e abdominal e cuidem da postura”, recomenda.

Pilates, caminhadas, hidroginástica e academia com supervisão são opções para prevenir a diástase. Além disso, aliado às praticas também é importante controla o peso e manter uma alimentação equilibrada, com ingestão adequada de proteínas e carboidratos.

Já no pós-parto a prevenção vem através do uso de cintas que aceleram a aproximação dos músculos e da prática de atividades físicas. “Para minimizar o problema o ideal é esperar pelo menos dois anos para a próxima gestação”, finaliza a médica.




O renomado Dr. Rocha tem um vídeo bem INCRIVEL sobre emagrecimento, se tiver alguns minutos assista... Clique AQUI PARA ASSISTIR O VÍDEO DO DR. ROCHA

Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5

Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário