Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

O forte relato de funcionária da Rede Globo que afirmou ter sido assediada pelo ator José Mayer

Tipo:


Imagina se você consegue o emprego dos sonhos, mas seus dias acabam se transformando em um pesadelo devido às pessoas que encontra pela frente?

A figurinista Susllem Meneguzzi Tonani, de 28 anos, disse que sentiu isso na pele quando entrou para o quadro de funcionários da Rede Globo.

A mulher deu um relato ao blog #AgoraÉQueSãoElas, do jornal Folha de S.Paulo, contando sobre quando se sentiu como uma das pessoas mais indefesas do mundo: o dia em que supostamente o ator José Mayer, 67 anos, tentou assediá-la no camarim da emissora.

Ela publicou um texto no site por volta das 00h45 desta sexta-feira (31), mas que saiu do ar logo pela manhã. Nele, ela acusa o ator e conta como se sentiu com o ocorrido:

“Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha b***** e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua ‘piada’. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade”.

Ela ainda disse que rezava todos os dias para não encontrá-lo pelos corredores e que, infelizmente, o trabalho de seus sonhos acabou virando um pesadelo. E para me segurar eu imaginava que, depois da mão na b*****, nada de pior poderia acontecer. Aquilo já era de longe a coisa mais distante da sanidade que eu tinha vivido”, relatou.

Após alguns dias, os dois acabaram se encontrando em um set de filmagens onde tinha mais 30 pessoas no local. Ela o viu no centro, sob os refletores. No cenário, as câmeras estavam apontadas para ele, que estava prestes a dizer seu texto de protagonista. Segundo Susllem, o lugar repleto de gente não impediu José de continuar o assédio. Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei. ‘VACA’, ele gritou. Para quem quisesse ouvir. Não teve medo. E por que teria, mesmo?”, contou no relato.

O caso aconteceu em fevereiro deste ano e, no dia 03 de março, o jornalista Leo Dias, do jornal O Dia, havia publicado uma nota que contava sobre um suposto assédio que o ator José Mayer teria feito com uma funcionário do figurino da TV Globo. Na época, a emissora emitiu a seguinte nota para a coluna do jornalista: “As relações entre funcionários e colaboradores da Globo se dão em um ambiente de harmonia e colaboração, de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo. O desrespeito no ambiente de trabalho não é tolerado pela emissora. A Globo não comenta assuntos internos”.

Naquele dia, a vítima ainda não tinha se identificado, mas após seu relato nesta madrugada, ela fez questão de não se esconder: Falo em meu nome e acuso o nome dele para que fique claro, que não haja dúvidas. Para que não seja mais fofoca. Que entendam que é abusivo, é antigo, não é brincadeira, é coronelismo, é machismo, é errado. É crime. Entendam que não irei me calar e me afastar por medo. Digo isso a ele e a todos e todas que, como ele, homem ou mulher, pensem diferente. Que entendam que não passarão. E o que o meu assédio não vai ser embrulho de peixe. Vai é embrulhar o estômago de todos vocês por muito, muito tempo”, disse no final do texto. Já o ator ainda não se pronunciou sobre o caso.

Uma mulher nesses momentos se sente indefesa e toda a ajuda é bem vinda. Após sofrer qualquer tipo de assédio, pode e deve entrar em contato com o Disque 180. A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país. Também, claro, deve-se ligar para a Polícia Civil (181) ou Polícia Militar (190).

Fotos: Vírgula, Trifatto, Agência O Globo, Divulgação



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário