Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

QUAIS OS RISCOS E AS DIFERENÇAS ENTRE ASPIRINA, PARACETAMOL, IBUPROFENO E NAPROXENO!

Tipo:


Aspirina, paracetamol, ibuprofeno e naproxeno são os mais comuns analgésicos farmacêuticos.

Seja uma dor de cabeça ou um simples mal-estar, a primeira reação da maioria das pessoas é correr para a caixa de remédios e tomar algum desses compostos.

Antes de mais nada, gostaríamos de aconselhar que você fique o mais longe possível desse tipo de solução, pois ela é altamente tóxica e cheia de efeitos colaterais.

Neste post, vamos falar um pouco sobre cada um desses analgésicos e, além de você aprender a diferenciá-los, de acordo com a função, você também descobrirá suas contraindicações.

No fim, ainda vamos oferecer boas alternativas de analgésicos naturais

Veja:

1. Paracetamol

Ele é muito indicado para aliviar a dor de cabeça e dores musculares, e faz isso quase que imediatamente.

O que acontece é que a substância entra em nosso corpo e é enviada para o cérebro, dando ordens para que não haja mais emissão de sinais de dor.

O medicamento não é bom para quem tem inflamações e dores nas articulações.

Além disso, se a pessoa tem o costume de beber, não deve tomar essa analgésico, pois danifica o fígado.

A mistura de paracetamol e bebida alcoólica estimula o estado de overdose.

2. Aspirina

Todo mundo já deve conhecer a aspirina.

Em alguns casos, os médicos recomendam o consumo diário, de uma pequena dose, para prevenir ataques cardíacos e derrames.

No entanto, não é recomendado para quem sente dores agudas no corpo.

É bom saber também que a aspirina é uma grave ameaça para o fígado, intestino e rins.

Por isso, consulte seu médico antes de consumí-la.

3. Ibuprofeno

Ele tem a capacidade de combater vários tipos de dor, como a dor muscular, nos dentes, no ouvido, no peito e até  a causada pela cólica.

Mas atenção: se você sente dor crônica na cabeça, fique longe dessa droga.

E tem mais: o ibuprofeno é tão perigoso para os rins, intestino e fígado quanto a aspirina.

 

figo_-_verrugas

 

4. Naproxeno

Ele tem um efeito mais lento, porém eficaz.

Quem sofre com artrite, inflamação e dor constante na cabeça geralmente busca a solução nesse analgésico.

Para quem não sabe, essa substância está relacionada aos problemas no estômago, por isso devem ser evitadas ao máximo.

Na verdade, todos esses medicamentos devem ser consumidos em último caso, quando a dor é insuportável.

O que você deve fazer para evitar a dor e outros problemas desagradáveis é investir no consumo de analgésicos naturais:

1. Limão

Este é um aliado antigo para combater dores na cabeça.

Você pode usar o suco fresco, chá e a casca do limão, pois todos são superúteis.

Se optar pela casca, rale-a finamente, machuque-a, como se formasse uma pasta e aplique na testa.

Depois, lave bem com água e sabão e não se exponha ao sol.

2. Chá de gengibre.

analgesicos

Rale o gengibre e coloque na água fervente para fazer um chá.

Tome três vezes por dia.

Se tiver pressão alta, não tome este chá.

3. Camomila

Uma erva muito usada para combater enxaqueca e dor de cabeça.

Faça o chá e consuma uma xícara três vezes por dia.

Seu segredo está na poderosa substância que contém, chamada “partenolídeo”.

4. Cravo-da-índia

Sabe aquela dor na cabeça que é pulsante?

O cravo alivia!

Basta colocar alguns dentes de cravo para ferver numa panela com água e depois  fazer inalação.

5. Óleo essencial de lavanda (vende-se em lojas de produtos naturais)

Você só precisa cheirar o perfume do óleo essencial de lavanda.

Há duas opções: ou derrame algumas gotas num tecido para inalar o cheiro ou adicione uma gota de óleo em uma xícara de água fervente – daí você inala o vapor.

6. Casca de laranja

Esta é uma excelente dica.

Além de tratar vários tipos de dor, enxaqueca e controlar colesterol,  o chá de casca de laranja é anti-inflamatório, melhora a digestão e desintoxica o fígado.

Pegue uma laranja, de preferência orgânica, e lave muito bem a casca.

Descasque-a e ponha a casca para secar num ambiente livre de umidade por 24-48 horas.

Quando a casca estiver secar, ferva essa casca em um litro de água por cinco minutos e tome durante o dia.

Se quiser, adicione dez cravos-da-índia durante a fervura.

7. Magnésio

É um nutriente que precisa ser consumido diariamente, pois reduz a enxaqueca com eficiência.

O que acontece é que este mineral ajuda a tranquilizar os nervos, que ficam muito agitados durante a dor.

Outra coisa interessante é que alguns estudos descobriram que quem tem enxaqueca tende a ter deficiência de magnésio.

O cloreto de magnésio é uma boa opção de suplementação de magnésio.

Mas converse com seu médico antes de iniciar o consumo de qualquer suplemento, mesmo ele sendo natural.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Receitas Sugeridas...

Pirulito de biscoito (falso alfajor)

Prepare o brigadeiro de sua preferência e deixe esfriar totalmente Separe metade...

Garotinho comove o mundo com carta que escreveu a Barack Obama. Texto generoso é tocante

Alex, um garotinho de apenas 6 anos de idade que vive em...

Bolo de Banana sem Farinha e sem Açúcar

Experimente essa receita agora mesmo!

Deixe seu comentário