Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Propriedades curativas do alho

Tipo:

551000.jpg

O alho é um ingrediente comum em muitas de nossas refeições. No entanto, muitos ignoram que, além de trazer um toque inconfundível para nossos alimentos, ele também pode melhorar significativamente nossa saúde.


Confira também:

- 229 Receitas Low Carb

Durante muito tempo, as propriedades curativas do alho foram utilizadas para a preparação de medicamentos naturais, por exemplo, por seus efeitos diuréticos, causados pela ação de seus óleos essenciais e seus açúcares de baixo peso molecular, e recentemente, surgiram diferentes estudos científicos que validam seu uso como remédio eficaz para muitas outras doenças. Mas, o que faz deste um alimento tão bom para nosso bem-estar?

O alho para prevenir

O alho é um elemento muito efetivo na prevenção de todo tipo de doença e males cardiovasculares. Logo, por exemplo, ajuda a reduzir a pressão arterial nas pessoas, graças a estimulação da produção de ácido sulfídrico, o qual relaxa os vasos sanguíneos e melhora o fluxo de sangue no organismo. Além disso, ajuda a prevenir e reduzir o endurecimento das artérias que dificulta a circulação. 

Por outro lado, é também excelente para a digestão. Mesmo que em algumas pessoas possa gerar gases, e não ser recomendado para aqueles que sofrem de acidez ou males gástricos fortes, o consumo de alho traz grandes benefícios para o sistema digestivo, já que ajuda a processar melhor nossos alimentos. 

Além disso, o alho colabora com a eliminação de resíduos do organismo, ajuda a prevenir as inflamações estomacais e intestinais, e inclusive pode eliminar bactérias danosas nos intestinos, sem afetar aquelas que ajudam no processo da digestão.

Como foi mencionado no começo, ele é também um excelente diurético, facilitando a eliminação de líquidos e toxinas. Para conseguir este efeito em nosso organismo, basta realizar a seguinte fórmula, muito simples: misturar alguns dentes de alho moídos em um litro de água e consumir diariamente dois copos deste preparado, durante duas semanas. Deve-se esperar pelo menos uma semana para voltar a consumi-lo.

Finalmente, muitos estudos sugerem que existe uma relação entre o consumo regular do alho e a redução do risco de adquirir distintos tipos de câncer, devido as suas propriedades antibacterianas e pelo bloqueio da formação de substâncias cancerígenas.

O alho parece apresentar resultados bons na prevenção dos diferentes tipos de câncer que afetam o trato gastrointestinal, isso pode ser devido ao seu conteúdo de enxofre, o qual teria efeitos positivos na luta contra essa doença.

O alho para curar

Não existe nada melhor do que a prevenção para estar saudável, porém é inevitável que, eventualmente, soframos com algum tipo de doença. Neste caso, o alho também pode ser um aliado muito importante para nós. Por exemplo, a alicina, um componente desta planta, é um potente antibiótico, muito eficaz na eliminação de micróbios e bactérias que causam doenças respiratórias e digestivas.

Além disso, trata-se de um antibiótico seletivo: por ser natural, elimina as bactérias nocivas sem danificar aquelas que são boas para nosso organismo.

O alho é também um poderoso fungicida e antiviral. Este último foi demonstrado em pacientes com HIV, que depois de consumir ao redor de 5 dentes diariamente, mostram uma atividade imune anormal. Isso é somente uma mostra dos poderosos efeitos curativos deste alimento.

Propriedades curativas do alho: saúde a nosso alcance

Seja sozinho, em preparados, ou com os alimentos, o seu consumo é uma excelente forma de afastar e curar muitas doenças.

É importante considerar que, a fim de aproveitar ao máximo todos os nutrientes e as propriedades do alho, o melhor é consumi-lo cru. No entanto, existem outras apresentaçõesem pó, desidratado ou em forma de óleo.

Inclusive é possível adquirir cápsulas de alho processado, as quais permitem aproveitar os componentes deste grande alimento e trazem uma solução ideal para aquelas pessoas que não toleram seu aroma ou sabor, assim que já sabe: você não tem desculpa para não consumi-lo!

Imagem cortesia de Christine Vaufrey


Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário