Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Os médicos disseram que ela seria incapaz de ter filhos por causa de sua paralisia. Aqui está sua resposta anos depois

Tipo:


O amor supera todas as barreiras. Concorda com essa frase? O casal Ricardo e Zélia Sabino são os primeiros a levantar a mão quando o assunto é amor. Mas há algo ainda mais forte que os une: o poder de Deus.

Foi assim que se conheceram, afinal, em um grupo de oração. Logo de cara, Zélia percebeu que Ricardo não era como os outros; havia algo de especial nele; ela só não sabia o que era.

Logo, em outro grupo de oração, ela se tornou coordenadora e ele, tecladista e vocalista. “De uma sincera amizade foi brotando o amor”, conta Zélia ao Best of Web. E não é que foi assim mesmo?

Mas, como toda história de amor, não foi nada fácil. Zélia teve paralisia infantil aos onze meses de idade e é cadeirante. Seu dia a dia era definitivamente complicado no começo, como conta ela:

“Revezava-me entre a minha casa e o hospital para tratamentos médicos, muitas vezes em outras cidades como Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Por muitas vezes ficava internada longe da minha família. Inúmeras vezes fui desenganada pelos médicos”.

Estava aí o grande empecilho na vida de Ricardo. Será que a doença atrapalharia seu coração de enxergar além? Impossível. Ele sabia que o que sentia era forte de mais.

Mas infelizmente, o romance não poderia continuar. Zélia era 15 anos mais velha do que ele. Aquilo não daria certo nunca.

Por causa disso, Ricardo rezava para que o que sentia por ela acabasse de uma vez. Ele sentia que aquilo era errado, além de tudo não queria vê-la sofrer, levando em conta seu passado com outros rapazes. “Mas parece que quanto mais eu rezava para parar de gostar dela, mais eu gostava”, conta ele.

Todos os dias, os dois rezavam o terço e deixavam a questão nas mãos de Nossa Senhora. Para ambos, aquilo era errado e não podia acontecer. Porém, quem somos nós para impedir o nascer de uma paixão, não é mesmo?!

“Depois de um tempo, começamos a namorar escondidos, já imaginando que nossos pais não aceitariam aquele relacionamento”, diz Ricardo. E infelizmente, não aceitaram mesmo. A diferença de idade era muito absurda, sem falar da vida que ele teria que enfrentar pela condição de Zélia.

Para ela, foi realmente estranho começar um namoro com alguém tão mais novo. “No começo eu tinha vergonha, imaginando que o Ricardo nunca fosse me aceitar, e ainda mais pela minha deficiência. Mas apesar de ser bem mais jovem que eu, o Ricardo sempre foi muito maduro e nos entendíamos muito bem”, disse.

Isso, é claro, apesar da insistência dos pais, não os impediu de viver plenamente. O namoro só aumentou a paixão que sentiam um pelo outro. Aos 18 anos, o vocalista assumiu o namoro diante de seus pais e já aos 20 a pediu em casamento. “Nos casamos naquele mesmo ano (2000). Em novembro completaremos, com a graça de Deus 16 anos de casados”, contou Ricardo.

A história, obviamente, não para por aí. Eles quiseram ir além. Muito mais além do que seria imaginável, até mesmo para a ciência. Uma filha. O sonho de Zélia e de Ricardo era poder cuidar de uma criança só deles, começar, de fato, uma família. Foi então que um baque os atingiu: seria impossível.

Tudo foi dito pelos médicos. Durante uma consulta ao ginecologista, a mulher descobriu que seria incapaz de gerar um filho por conta da deformidade que a doença deixou em seu corpo. Inclusive, foi recomendado que ela usasse métodos anticoncepcionais.

Foi devastador. O sonho tinha ido completamente por água abaixo. Mas a determinação era tanta, o desejo e as preces eram tão grandes que tinha que ter um jeito de aquilo dar certo. Tantas coisas que Deus os trouxe como seu amor, praticamente impossível, e todas as dificuldades e barreiras que percorreram no caminho. Tudo, obra Dele.

Eles não podiam desistir agora. Não quando estavam tão perto. Foi quando aconteceu. Parecia, de fato, milagre. Zélia jamais esperaria que aquele momento fosse chegar: sua gravidez. E agora? O que fazer? O que esperar disso? Haviam tantos medos por trás daquela vida em seu útero.

Mas a felicidade era óbvia. Ricardo não se aguentava. “Quase explodi de felicidade. Sempre fui louco por crianças. Não tive medo algum. Eu tinha uma certeza no meu coração que aquela obra que o Senhor havia começado, Ele levaria até o final”, comentou como se tudo tivesse acontecido ontem.

Ao contrário dele, Zélia estava assustada e preocupada. “Tive muito medo. Minha avó materna morreu em um parto. Minha mãe teve muita dificuldade para eu nascer, e eu imaginava que comigo seria pior, por conta da minha deficiência”, contou. Isso não significa que aquilo iria dar errado. “Mas ao mesmo tempo senti muito alegria, pois ser mãe era um grande sonho da minha vida”, conclui.

Então, começou a saga. Médico para lá e médico para cá. Alguns disseram que o melhor era abortar, pois a mãe corria o risco de morrer durante o parto. Não desistiram. Foram atrás de outro médico, um especialista em gravidez de risco. Tudo tinha que sair da melhor forma. Os cuidados eram imensos.

Porém, no sexto mês de gravidez, um empecilho: Zélia fica anêmica. O bebê teria virado de alguma forma em seu estômago que o teria comprimido. As preocupações só aumentavam. Até que 9 meses depois vem o milagre: dia 26 de dezembro, nasce uma menina, linda e perfeita, Amanda.

Isso tudo aconteceu na vida deles de forma inexplicável. Segundo eles, a fé foi o principal motivo que os impulsionou a superar quaisquer obstáculos. Ricardo, que aos 13 anos, teve a experiência de conhecer pessoalmente Jesus, não tem dúvidas de que se não fosse por Ele nada disso seria possível.

Ele, como o romântico que é, tem certeza de que toda história de amor começa por meio de uma amizade, “pois quando somos amigos não colocamos máscaras. Somos quem somos, de fato”, conta o marido e pai amoroso.

Ao que conclui como uma verdadeira declaração de amor: “Nesse sentido fui descobrindo que a Zélia era uma mulher incrível. Sensível e muito forte ao mesmo tempo. Uma mulher de uma grande garra e um enorme desejo de ser de Deus. Foi por essa mulher que me apaixonei”.

Foi assim que o amor dos dois ressurgiu: do inalcançável, mostrando a todos que o amor supera tudo sempre. Você concorda?



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Receitas Sugeridas...

BOMBA!! Recurso do Facebook irá bloquear solicitação para pessoas comprometidas sem autorização da namorada!

Facebook: Namorado só aceitará solicitação de mulheres se a namorada permitir Usuários...

Bolo de Chocolate sem Leite e sem Ovos

Modo de preparo: Aqueça o forno em 200º. Unte uma forma com...

Panqueca dos Deuses

O nome da receita é panqueca dos Deuses. Nem precisa falar mais...

Lasanha de frango e cheddar da Vovó

Que tal uma lasanha que fica pronta em 20 minutinhos? Esse delícia...

Deixe seu comentário