Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Ele a pediu em casamento e ouviu um “não” por ser pobre. 10 anos depois, o jogo vira

Tipo:


“Amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser”.

Todo mundo já sofreu de amor um dia e se ainda não sofreu, vai passar por isso mais cedo ou mais tarde.

O amor verdadeiro é uma eterna evolução, um encaixe perfeito em que ambos oferecem um ao outro a possibilidade de aprender e evoluir espiritualmente, pois o resto se constrói a partir do sentimento puro, sem outras intenções.

Um norte-americano chamado Carter amava uma mulher com quem permaneceu junto por 3 anos. Certo dia, resolveu surpreendê-la com um pedido de casamento.

Mas a resposta que teve não era bem a que esperava. Ela disse “não” e explicou o motivo: Carter era um homem pobre, sem ambições. A mulher decidiu, então, terminar o namoro para encontrar um cara que pudesse lhe oferecer um futuro melhor.

Arrasado, Carter decidiu se afastar para colocar a cabeça em ordem.

Dez anos depois do fora, Carter reencontrou a ex-namorada no shopping. Ele a cumprimentou e ela, debochada, questionou:

“Você conseguiu ao menos melhorar de vida? Pois o homem com quem eu me casei ganha 18 mil dólares por mês.”

Antes que Carter pudesse respondê-la, o marido de sua ex-namorada se aproximou e o cumprimentou gentilmente, revelando à esposa:

“Amor, esse é meu chefe de quem eu tanto te falo”.

Moral da história: “Nada é pequeno no amor. Quem espera as grandes ocasiões para provar a sua ternura não sabe amar” (Laure Conan)



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5

Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário