Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

Do 42 ao 34: após recuperar 15 kg perdidos com lipo, leitora muda hábitos e seca DE VEZ

Tipo:

Do-42-ao-34-após-recuperar-15-kg-perdidos-com-lipo-leitora-muda-hábitos-e-seca-DE-VEZ

Alessandra Franchini (@ale_dietatreino), de 35 anos, é prova de que não existem milagres ou atalhos na busca por uma qualidade de vida melhor: a única maneira de transformar definitivamente o corpo e a saúde é mesmo modificando hábitos e aprendendo a alimentar-se corretamente.
Vítima do efeito sanfona durante anos, sempre emagrecendo e engordando, Alê acabou enfrentando uma grande oscilação de peso após perder 15 kg com a ajuda de remédio para emagrecer (a popular Sibutramina) e uma cirurgia de lipoaspiração. Oito meses depois, engravidou e, sem ter modificado hábitos alimentares, começou a engordar cada vez mais e recuperou todo o peso perdido. Quando viu a balança bater a marca dos 67 kg, 4 anos depois, a corretora de imóveis resolveu que era hora de fazer algo para mudar a situação.

Como engordei

“Quando me casei, meus hábitos alimentares mudaram completamente. Comecei a acompanhar o prato do marido e engordei sem perceber”
Alê conta que, até os 24 anos, era muito magrinha. “Tenho 1,56 m de altura e meu peso máximo até essa época havia sido 49 kg”, diz. Quando começou a namorar seu atual marido, seus hábitos alimentares mudaram. “Eu costumava comer besteira, mas não em excesso. Não tinha o hábito de jantar em restaurantes e, depois que me casei, saía para comer todos os dias. Cada noite era uma culinária diferente: mexicana, japonesa, italiana… e eu estava sem limite”, recorda a mãe da Hanna, de 7 anos.

Segundo descreve, passou a “acompanhar o prato do marido” e foi engordando aos poucos, sem perceber. “Eu amava batata-frita, pizza, fritura. Comia 10 pasteizinhos de uma vez”, lembra.

Sibutramina e lipoaspiração

Ao atingir 55 kg, Alessandra já estava se sentindo muito infeliz com a aparência. “Eu não me reconhecia. Chorava dentro do provador de roupas porque nada me servia. Eu comprava não as peças que eu queria, mas as que entravam, e isso era muito triste para mim”, confessa. Ela, então, procurou uma cirurgiã plástica que disse que ela precisaria emagrecer para fazer lipoaspiração e ter um bom resultado. Alê tomou Sibutramina e conseguiu chegar ao peso necessário. Emagreceu com a cirurgia e ganhou o corpo que queria.

“Oito meses depois, engravidei. Como não havia mudado meus hábitos alimentares, eu continuei engordando depois da gravidez e recuperei tudo o que tinha eliminado”, diz. Em julho de 2014, ao voltar de uma viagem aos Estados Unidos, Alê se pesou e constatou que estava com 67 kg. “Para mim, foi o fim”, descreve.

Primeiros passos para emagrecer

“Seguia o Instagram de pessoas que postavam fotos do antes e depois do emagrecimento e, em um deles, vi a sugestão de tirar uma foto do meu corpo e outra dali a 15 dias, para comparar o resultado e ganhar motivação. Tirei três fotos – de frente, de lado e de costas – e comecei o processo”, lembra.

Alê passou a treinar na academia do condomínio onde mora e a se alimentar da forma que achava ser saudável: carboidrato em pouca quantidade, bastante salada, proteínas magras e evitando frituras. Em menos de 6 meses, emagreceu 10 kg sem a orientação nutricional ou física de nenhum profissional.

Coach Bueno

Alê já havia emagrecido 10 kg por conta própria quando iniciou a consultoria com Roberto Bueno
Quando o health coach Roberto Bueno abriu 20 vagas para brasileiros participarem de seu programa de consultoria física, Alessandra, que já admirava muito o trabalho e filosofia do treinador, tentou a todo custo conquistar um lugar – e conseguiu. “Sabe quando você coloca uma ideia fixa na sua cabeça? Eu, aqui do Brasil, liguei insistentemente para o escritório dele em Miami até conseguir minha vaga. Para mim, foi a maior alegria”, comemora.

A consultoria com o coach Bueno é feita inteiramente online, segundo conta a corretora, e os contatos acontecem a cada 15 dias. Alê envia fotos de seu corpo com esta mesma periodicidade, e as dietas mudam a cada mês, conforme os objetivos estipulados e resultados alcançados. “Comecei a entender que, para me alimentar direito, preciso oferecer o valor nutricional necessário para o meu corpo”, explica.

Além do cardápio, o coach sugere um programa de treino para o aluno, com exercícios aeróbicos e de musculação. Com a consultoria de Roberto Bueno, Alessandra secou mais 5 kg, porém, com muito mais qualidade, segundo ela própria descreve: aumentando o percentual de massa magra e eliminando gordura.

Em um ano, Alê, que estava usando manequim 42, voltou a usar tamanho 34, o mesmo de quando tinha 20 anos, e enxugou 15 kg. “Eu me reencontrei. Hoje, a prioridade sou eu. Nunca pensei que voltaria a ser tão feliz assim na minha vida”, entusiasma-se.

Alimentação e treino hoje

Apesar de mudar a dieta a cada mês, o plano alimentar segue a linha de 6 refeições por dia, com intervalos de 3 horas entre elas. Sua alimentação contém bastante proteína e somente carboidratos de baixo índice glicêmico (como batata-doce e aveia). Além disso, ela não ingere carboidratos depois das 16h.

Quando viaja, a corretora leva um elástico TRX, ideal para a prática de treinos funcionais em qualquer lugar
Já a rotina de treino é bastante puxada. “Meu treino é em ciclo: começa na segunda-feira e termina no domingo. Não me sinto cansada, pelo contrário, sinto falta quando não me exercito”, garante. Em cada dia da semana, Alessandra treina um grupo muscular diferente. Além disso, faz treino aeróbico todos os dias – tudo na academia do prédio.

A corretora também gosta de fazer aulas de jump duas vezes para semana, pois o exercício funciona como uma drenagem linfática no organismo e ajuda a eliminar inchaço. Quando vai viajar, ela mantém a rotina de exercícios aeróbicos e leva um elástico TRX, ideal para realizar treinos funcionais.

Agora que emagreceu, Alessandra conta que quer ir além e desafiar os próprios limites. “Quero ver até onde consigo chegar”, diz. Seu novo objetivo é transformar o corpo e conquistar um shape de atleta. “Estou mais focada do que nunca. Até mês passado, eu ainda dava umas escapadinhas da dieta, que não comprometiam meus resultados. Agora que meu objetivo é outro, não vou mais fazer isso”, conta.

Dicas de dieta: o que aprendi

Segundo Alê, ter determinação e acreditar em si foram os ingredientes principais para o sucesso do seu processo. No caminho, porém, ela adquiriu conhecimentos que acabaram sendo muito úteis também:

  • Equilíbrio. “Eu sentia vontade de comer doces ou besteiras às vezes. Então, provava apenas um pedacinho. Só de colocar na boca, eu já me satisfazia”, revela, afirmando que é importante encontrar equilíbrio para comer besteiras de vez em quando sem prejudicar o corpo.
  • Dieta é 99% do processo. “Ouvia dizer que a alimentação era 70% do processo, e exercício eram os 30% restantes. Mas aprendi que a dieta é 99%. Você é o que você come.”
    “Em qualquer lugar, eu como minha marmita e mando ver. No salão, pintando o cabelo, quando deu a hora de comer eu como, nem preciso esquentar.”
  • Motivação. “Siga pessoas do meio do esporte e fitness, que dão dicas de alimentação e motivam. Isso foi determinante para mim. E determine objetivos mensais.”
  • Foto do antes e depois. “Tire uma foto sua hoje, siga uma dieta por 15 dias e então tire outra. Você vai notar a diferença e dificilmente irá retroceder. Para seguir em frente, eu sempre me determino no meu antes. Olho minha foto e penso: ‘não quero voltar àquilo’.”
  • Tempero da comida. “Vá tentando novos temperos e veja o que funciona, ou procure na internet maneiras mais gostosas de preparar a mesma comida.”
  • Comer com os olhos. “Sempre tento preparar da maneira mais bonita possível, o visual para mim e muito importante, como com os olhos.”
  • Muita água. “Bebo 4 litros de água por dia. E faço jump duas vezes por semana, que ajuda a drenar o corpo e eliminar o inchaço, especialmente do quadril para baixo.”
  • Acostumar o paladar. “Aprendi que, quanto menos sal você usa, menos sal você quer. Fui diminuindo aos poucos. Uso só flor de sal e em pouca quantidade.”
  • Não existem milagres. “Já fiz suco detox com couve, mas não é isso que interfere. Você precisa se alimentar com aquilo que seu corpo precisa, não existe alimento milagroso.”




O renomado Dr. Rocha tem um vídeo bem INCRIVEL sobre emagrecimento, se tiver alguns minutos assista... Clique AQUI PARA ASSISTIR O VÍDEO DO DR. ROCHA

Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

2 votos, média: 4.5 de 5

Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário