Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

ATENÇÃO MULHERES: Pesquisa diz que mulher pode engravidar de outro bebê ainda na gestação!

Tipo:


Uma mulher italiana de 20 anos está grávida de nove e seis meses ao mesmo tempo. Esta semana, em Roma, Flavia D’Angelo deve dar à luz uma menina, mas também tem em seu útero trigêmeos com seis meses de gestação.

Se os dois partos forem realizados, será a primeira vez que um caso como esse é registrado na história.

Em entrevista a uma rede de televisão italiana, ela explicou que o médico descobriu a segunda gravidez em exames de rotina, quando a primeira já estava no sexto mês.

“No início eu não acreditei. Eu lembro que perguntei ao médico se ele tinha certeza, não conseguia entender como isso era possível”, declarou a italiana.

Apreensão

D’Angelo, que deu o nome de Denise para a criança que deve nascer esta semana, diz que não fez tratameno de fertilidade.

“O mais difícil é não saber o que vai acontecer depois que Denise nascer. Depois disso é tudo suposição, tudo teoria”, comentou a futura mãe.

Ian Craft, diretor de uma clínica de fertilidade em Londres, diz que teoricamente não seria possível uma mulher engravidar enquanto já carrega um feto em seu ventre.

“Normalmente quando se está grávida, a ovulação é interrompida. Não se ovula de novo e não há menstruação até o parto, ou até o início do período de amamentação”, disse o especialista.

“Nunca tinha visto isso em toda a minha carreira”, espantou-se o médico ao saber do caso.

Improvável

Craft diz que o fenômeno, chamado tecnicamente de superfetação, ocorre raramente em animais. Mas ele acha extraordinário que alguém ovule três vezes simultaneamente durante uma gravidez em curso.

A probabilidade de nascimento de trigêmeos é de apenas um a cada seis mil partos.

“Qual a possibilidade de termos essas duas combinações juntas? É mais fácil ganhar na loteria”, comentou Craft.

Segundo o especialista londrino há uma grande probabilidade de que os trigêmeos nasçam prematuramente.

Ele comentou ainda que vai ser difícil escolher que tipo de técnica utilizar para o nascimento da primeira criança para reduzir os riscos para os gêmeos.

A ovulação é um dos principais processos responsáveis pela gravidez no corpo feminino. Ela geralmente acontece uma vez por mês – a cada ciclo menstrual – e pode ser fecundada por um espermatozoide. No entanto, embora seja raro, algumas mulheres podem ovular mais de uma vez e engravidar mesmo depois de já estar grávida.

Ovulação

A chegar a vida adulta, todos os óvulos da mulher já estão prontos e alojados no ovário. No entanto, é a partir dos estímulos hormonais que eles vão ser liberados, explica o ginecologista e obstetra da Clínica Mãe Alfonso Massaguer. Após a expulsão, ele cai nas trompas uterinas onde pode ser fecundado por um espermatozoide ou não.

Em alguns casos, a mulher pode ter duas ovulações. “A paciente pode liberar dois óvulos do mesmo ovário ou então um de cada um e, se os dois forem fecundados, ter uma gestação de gêmeos diferentes”, explica o ginecologista.

Engravidar estando grávida

Em situações ainda mais raras, a ovulação pode acontecer em datas diferentes. “Um óvulo pode ser liberado, fecundado e implantado no útero e, algum tempo depois, o ovário expeli outro e ele também ser fecundado gerando, assim, uma gravidez depois da outra e fetos com idades gestacionais distintas”, conta a obstetriz Arielle Matos.

No entanto, de acordo com a especialista, não é possível estabelecer um intervalo máximo para a ocorrência porque tudo depende do funcionamento do corpo da mulher. “São casos raros e ainda há poucos estudos sobre o fenômeno e o intervalo em que ele pode acontecer”, finaliza a obstetriz.



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário