Água na Boca - Dicas culinárias e receitas deliciosas

Siga-nos e compartilhe

ANTES DE MORRER, ESTE HOMEM PUBLICOU SEU ÚLTIMO ADEUS NO INSTAGRAM. O QUE ELE ESCREVEU É UMA DAS COISAS MAIS TRISTES E PROFUNDAS QUE EU JÁ LI.

Tipo:


Pablo Ráez, de Marbella, na Espanha, tinha um sonho: curtir a vida e ser feliz. Mas no dia 26 de março de 2015, quando tinha apenas 18 anos, ele foi diagnosticado com leucemia. Naquele dia, a vida do jovem atleta mudou para sempre, e o mundo mudou com ele. Uma vez diagnosticado, o pesadelo começou. Ele teve que passar por várias sessões de quimioterapia e um transplante de medula óssea. O hospital era como seu novo lar, uma realidade sombria para um jovem cuja única preocupação deveria ser as provas finais da escola.

Mas então veio um fio de esperança: o transplante de medula óssea tinha funcionado e o câncer estava em remissão total. Talvez agora ele pudesse recuperar sua vida e voltar a sonhar com um futuro com sua namorada, Andrea.
Infelizmente, 10 meses depois, esse raio de esperança morreu quando um médico lhe deu as más notícias: a leucemia tinha voltado, e ele teria que passar por todo o processo mais uma vez. A medula óssea que seu pai tinha lhe doado não tinha sido o suficiente no final das contas.

Desta vez, as coisas pareciam ainda piores do que antes, e encontrar um doador se mostrou uma tarefa muito difícil. O tempo passava enquanto a procura por um novo doador compatível continuava. Longe de jogar a toalha, Pablo decidiu tomar as rédeas de sua vida: ele começou a postar seus pensamentos nas redes sociais e lançou o #retounmillón (desafioummilhão), que tinha o objetivo de alcançar um milhão de doadores de medula óssea na Espanha. Pablo não queria apenas chegar a essa marca, como também conscientizar sobre a importância da doação. “Seria triste morrer porque não há doador para mim sendo que todos podem ajudar a melhorar essas chances, tanto para mim quanto para todas as pessoas que precisam de um transplante de medula óssea.”

Dia após dia, Pablo lutou bravamente contra a doença, sempre com seu melhor sorriso e compartilhando reflexões profundas sobre a vida e a morte. Seus esforços conseguiram aumentar as doações de medula óssea em 1000% na Espanha. Todos os olhos estavam voltados para o “gladiador”, como ele mesmo se chamava. Seus seguidores, mais de meio milhão no Instagram, o animavam a cada etapa.

Eão, em outubro de 2016, Pablo recebeu algumas boas notícias. Havia um outro doador compatível para ele. Havia esperança novamente, e o medo que o tinha contagiado desde o diagnóstico começou a desaparecer. “Eles me perguntaram onde eu encontrava esta força, esta vontade de viver, como eu estou sempre sorrindo apesar de todas as dificuldades. Eu não tenho medo da morte e sou livre, é daí que vem minha força. Quando você para de ter medo, você é livre”, ele disse em um de seus posts no Facebook.

Mas apesar da batalha valente de Pablo, o destino tinha reservado outros planos para ele. Quando o segundo transplante também não funcionou, Pablo sabia que morreria logo. Mas ele nunca deixou sua coragem ou sua força se abalarem e lutou com tudo que tinha até o final. No dia 25 de fevereiro de 2017, com apenas 20 anos, Pablo faleceu.
Nesta postagem no Instagram, você pode ler uma de suas últimas reflexões:

“Eu tive uma reflexão que gostaria de compartilhar com vocês. Nós vivemos em uma sociedade na qual trabalhamos e ganhamos dinheiro por tempo, o que significa que vivemos por e para o tempo. Vivemos escravos deste sistema que se baseia na burocracia pura. O planeta está se deteriorando pouco a pouco, nós estamos destruindo-o, derretendo os pólos, produzindo sem controle, provocamos guerras, assassinamos pessoas e muito mais, que fazemos com que este mundo chegue ao fim, e fazemos tudo isso por dinheiro. Nós não estamos felizes com o que tempos, sempre queremos mais.

A vida deveria ser simplesmente vivida e em um sistema que cuida de cada pessoa e deste planeta lindo. Nós precisamos ser mais felizes e ver o que estamos fazendo para e com o mundo, nós precisamos começar a perceber o que é realmente importante e precisamos aprender como valorizar isso. Nós precisamos amar mais, primeiro a nós mesmos e depois o mundo. Você precisar amar a si mesmo antes de amar os outros. Vamos sorrir mais, vamos abraçar mais, dar mais paz, dar a melhor versão de nós mesmos. Vamos ser gratos pela vida por nos dar o grande luxo de podermos acordar todos os dias, vamos ser mais agradecidos.”

Sua família e seus amigos não são os únicos devastados por sua morte. Muitas celebridades espanholas, assim como a mídia, fizeram homenagens a ele. No dia 28 de fevereiro, Pablo deveria receber uma medalha da cidade de Marbella por ser um exemplo e uma inspiração. Agora, é uma medalha que ele nunca verá, mas é uma que agora tem mais sentido do que nunca.

Em sua última postagem no Instagram, Pablo escreveu: “Morte é parte da vida e como tal não deveria ser temida, mas sim amada.” Andrea, a noiva de Pablo, a qual ele pediu em casamento alguns meses atrás, resgatou esta foto dos dois que tinha sido postado na rede social alguns meses antes. Ela ficou ao seu lado durante todos os altos e baixos.
“Eu te amo, Andrea, e não só te amo, como também amo a vida e vivê-la ao máximo. Não importa o que aconteça comigo, isso será um presente da vida. Obrigado à vida e a você, Andrea.”
Durante os anos que lutou incansavelmente, Pablo deixou sua marca não apenas nos corações de seus amigos e família, mas também de todo o país. Ele é um exemplo de coragem, inspiração, gentileza e força em frente à adversidade. Ele não estava lutando apenas por si mesmo, mas por todos. Obrigado, Pablo, por ser quem você é. Descanse em paz.



Ingredientes

Avalie esta receita
Avaliação média

votos, média: de 5


Compartilhar via WhatsApp

Deixe seu comentário